ponto de vista

sonoridades

arquivo »

vídeos e fotos

  • jornais A
  • Jornais B
  • Jornais C
  • Jornais D

sábado de sol em lomographia

sábado (09.06.2011) de muito sol de um inverno bem frio

Este grupo se reuniu, na Redenção, para a prática de fotografar com as câmeras de Lomographya. Cada um com sua Diana F+ ou com sua Holga se preparava para a “excursão”, com orientação do Flávio (abaixado), da Escola de Fotografia do Projeto Contato.
Com uma câmera Diana F+ a fotógrafa já se divertia mesmo antes de começar a atividade do grupo.  Em um outro encontro, após a revelação dos filmes, cada um vai mostrar o resultado da  prazerosa brincadeira de fotografar em lomo. Já estou de férias, nos espaços virtuais, mas não podia perder esta oportunidade. Não lembro quem dizia que a cada avanço tecnológico ( câmara digitais sofisticadíssimas) sempre ocorre uma revalorização dos aparelhos mais antigos. Ou coisa parecida. Fotografar em Lomo é um exemplo. Virou moda. A estas alturas são tantas referências e leituras que, propositadamente, vou embaralhando tudo. Pode ser  até que esta seja uma conclusão “minha”.

o homem que amava as mulheres

Comecei bem as férias assistindo “Gainsbourg –  o homem que amava as mulheres” sobre a vida do compositor Serge Gainsbourg, autor  da música Je T’aime… Noi Non Plus, composta para a atriz Brigitte Bardot. A crítica no “Estadão”  é do jornalista e crítico gaúcho Luz Carlos Merten. Trabalhou na editoria internacional de Zero Hora, na década de 70. É uma crítica bem melhor do que a do Segundo Caderno de hoje de Zerolândia, do PRBS.

Padre Amaro Lopes pode ser o próximo a morrer

Jornal “O Estado de São Paulo”.07.06.2011, página A10.

 

Na coluna da esquerda os escritores Alejo Carpentier, descoberto na década de 70 lendo o “Reino deste mundo”, por indicação do ex-deputado Flávio Koutzi; Jack London, por indicação de Marcos Faerman (o Marcão); Maurice Blanchot, andado pelas livrarias de Buenos Aires, na década de 90;  e Rainer Maria Rilke descoberto revirando estantes de poesia em algum sebo de Porto Alegre.

haikai

na segunda postagem do dia. encontrei dentro de um livro.

Encontrei este haikai com a data de inverno de 2005 dentro do livro “Hélio Oiticica”, de Waly Salomão com a anotação de que o mesmo foi lido na virada de 1996/97 na praia de Capão Novo (RS) em companhia da minha filha.