ponto de vista

sonoridades

arquivo »

vídeos e fotos

  • jornais A
  • Jornais B
  • Jornais C
  • Jornais D

essa mulher e outros contos de Walsh

Numa entrevista de 1969, ao lhe perguntarem se havia desistido da literatura, Rodolfo Walsh disse: ” de modo algum . O que provavelmente acontecerá quando eu escrever um romance é que vou recolher nele parte do material, do espírito, da denúncia de meus livros anteriores. Vivi durante anos esse vaivém entre o jornalismo e a literatura, e acho que os dois se alimentam e se realimentam mutuamente: para mim, são como vasos comunicantes.”

“Este volume reúne o conteúdo de três livros, seguindo sua ordem de publicação original: Los oficios terrestres (1965), um kilo de oro (1967) e Un oscuro dia de justicia (1973). Este último inclui o conto homônimo publicado anteriormente na revista Adán (1967) e a entrevista que Walsh concedeu a Ricardo Pigilia, em 1970. O conto “Essa mulher” deveria ser de leitura obrigatória para estudantes de JORNALISMO. Para showrnalista a recomendação é algum manual de como segurar microfone para dar o tempo em uma das firmas do PRBS. Dica prá quem sonha em trabalhar na ééérrrrrebéeciiii!

rodolfo walsh

Encontrei este livro em uma barraca de uma Feira do Livro, no Acampamento Farropilha (POA), em 2005. Como já tinha lido, em espanhol, Operação Massacre considerei este um verdadeiro achado.
Se em um lance de pura sorte, em um sebo ou feira, der de cara com este livro não vacile. É uma grande reportagem no melhor estilo.

zeitoun, de dave eggers

” Leia Zeitouyn. Tudo o que posso dizer é que parece saído de Kafka.”  Rachel Cooke, The Obsxerver.
“Este relato do abuso e da injustiça que se seguiram à passagem do furacão katrina é uma obra-prima.”    The Guardian
“Uma história real, contada por um mestre da ficção.”  The Independent

Não posso dizer nada. Comprei o livro depois de ler uma resenha. Não abri. Passei os olhos pela “orelha” e notas de apresentação.

Na coluna da esquerda as fotos dos escritores Jean-Jaques Roussseau, F. Scott Fitzerald, Jean Genet e Dylan Thomas.

Recebi como comentário à indicação do livro “Onde os homens conquistam a glória”, de Jon Krakauer o seguinte: ” Vou te dar a dica. Tem um documentário chamado “The Tillman Story”(Tem no piratebay.org) que conta toda a história do Pat Tillman e de como usaram a morte dele para uma jogada de marketing. Pat Tillman morreu num fogo amigo quando foi confundido com Taibãs, e venderam a história como ele tivesse morrido lutando. Pat Tillman era um contestador, mas com idéias diferentes do contestadores normais. Seu irmão conta no documentário que seu irmão era contra a guerra e lia Chomsky, mas queria ver de perto, saber como era. Em certo ponto o irmão de Pat Tillman chega a achar que a curiosidade de Pat sobre a guerra foi a verdadeira causa da sua morte, uma curiosidade que Tillman teve a vida toda sobre todos os assuntos. Vale a pena o documentário, e nada como piratebay.org para baixar de graça.”


jon krakauer

Nascido em Brookline, Massachussetts, em 1954, Jon Krakauer escreve para diversas revistas e jornais nos Estados Unidos. Vencedor do Prêmio do Clube Alpinio Americano de Literatura sobre montanhismo, é o autor de “No ar rarefeito”, “Na natureza Selvagem”, “Sobre homens e montanhas” e  ”Pela bandeira do paraíso”, sendo que todos eles foram publicados pela Companhia das Letras.